INTRODUÇÃO


Neste módulo, vamos falar sobre os principais problemas que causam dificuldade de engate de marchas com o Manual de A a Z sobre falhas de operação e soluções para casos pontuais da embreagem.

Começando com a quebra da mola-membrana. Ela é causada pelo excesso de curso de acionamento, resíduo de manutenções anteriores, corpo estranho calçando a mola ou então por fadiga por uso excessivo.

Seguimos com o mancai danificado por aquecimento que acontece pela abertura do mancai e adição de graxa, veículo submetido a condições abusivas, aplicação de graxa em bucha autolubrificante, falhas no sistema de acionamento ou modulacão excessiva.

Quando se deparar com uma mola de retrocesso deformada, a causa podem ser reduções bruscas, deformação durante manuseio e instalação, introdução de ferramentas ou queda da peça.

O dano no disco pode ser causado pela falta de centralização ou desalinhamento do câmbio.

O desgaste excessivo do rebite pode ser causado pelo excesso de curso de acionamento.

A oxidação no disco acontece por infiltração de água no sistema, falha na vedação da caixa seca, pouca lubrificação no eixo-piloto ou, então, quando o veículo permanece parado por muito tempo.

Já a carcaça remontada no volante é um problema comum causado por falta de sequência no aperto, utilização de ferramentas pneumáticas, resíduos de manutenção anteriores ou volante fora de especificação.

O empenamento do disco acontece por armazenamento ou manuseio indevido, deformação durante montagem ou, então, por causa de alguma queda da peça.

Quando o atuador apresentar vazamento, a causa pode ser a aplicação de veda junta ou silicone na montagem ou falta de remoção do o'ring, também conhecido como conector.

Por último, nesta série, temos o cubo com desgaste. Este problema é causado pelo excesso de curso de acionamento. Importante lembrar que o desgaste ocorre no lado externo e não no estriado.